MicrosoftTeams image 300

Universidade foi contemplada com os três projetos vencedores, apresentando propostas de geração de valor para os resíduos industriais

Tendo como proposta o tema “Geração de valor para os resíduos industriais”, a Cocamar Cooperativa Agroindustrial, por meio de sua área de Inovação, promoveu neste ano, entre os meses de abril e agosto, a terceira edição do programa Direto do Campus, voltado à participação de acadêmicos de universidades públicas e particulares. 

A premiação aos três projetos vencedores, na qual todos os alunos são da Universidade Estadual de Maringá (UEM), ocorreu no dia 9 deste mês e seus participantes receberam certificados de horas acadêmicas, sendo que a equipe classificada em primeiro lugar teve direito, ainda, a um prêmio de R$ 5 mil. 

O trabalho ganhador, que consistiu da produção de adsorvente a partir de resíduo do sabugo de milho e da vagem de soja para o tratamento do óleo e da água, foi desenvolvido pelas estudantes Anna Clara Labes Gonçalves, Ana Carla Medeiros, Lorena Cadan e Paolla da Silva Melegari, do curso de Engenharia Química, sob a orientação do professor Alexandre Diório. Em termos gerais, adsorventes são substâncias sólidas capazes de promover a retenção de outras substâncias.  

A produção de corantes têxtis naturais utilizando casca de eucalipto, apresentado pela equipe de acadêmicos de Engenharia Têxtil, do Câmpus Regional de Goioerê; e a produção de hidrocarvão e biocarvão tendo como matérias-primas subprodutos de origem vegetal, proposta por alunos do curso de Tecnologia em Meio Ambiente, do Câmpus Regional de Umuarama, foram os outros dois projetos finalistas. 

Conforme explica Davi Sotti, analista de Inovação na Cocamar, os critérios utilizados pelos avaliadores foram inovação, aplicabilidade, viabilidade e qualidade das entregas realizadas pelas equipes. As ideias finalistas passaram pelo crivo de uma avaliação interna, e os concorrentes tiveram a oportunidade de apresentar os resultados obtidos em análises laboratoriais durante o desenvolvimento dos projetos e também as pesquisas implementadas para análise de viabilidade para aplicação das ideias por parte da Cocamar. 

“As três apresentações tiveram as avaliações finais muito semelhantes, o que mostra um grande potencial e o interesse em seguirmos com o desenvolvimento desses projetos junto as equipes”, observa Sotti, que integrou a comissão organizadora ao lado de Eloá Tomaz, Ana Caroline dos Santos e Gustavo Rocha. 

A banca de avaliação interna foi composta por profissionais da cooperativa: o gerente de Novos Negócios, Rusti Federle; a coordenadora ambiental, Natália Cavalini Paganini, e a gerente de Gestão, Qualidade e Processos, Fernanda Braz Volpato Czusz.

*Com a colaboração de Imprensa/Cocamar/Rogério Recco