dialogos cover

Publicação traz textos em inglês como forma de se internacionalizar e tornar conteúdo mais acessível

Acaba de ser lançada, pelo Departamento de História da Universidade Estadual de Maringá (UEM), mais uma edição da Revista Diálogos, a primeira de 2020, e, traz, pela primeira vez, os textos em inglês, num esforço de internacionalizar e facilitar a difusão do conhecimento.

O dossiê reúne artigos focando o fenômeno das migrações internacionais, ou mobilidades humanas internacionais, tratado sob o olhar de especialistas de disciplinas muito diversas (história, sociologia, ciências políticas, estudos culturais, cinema, entre outras) e de horizontes acadêmicos muito variados (Costa Rica, Honduras, Estados Unidos, França e Espanha).

Os textos são assinados pelos professores Lai Sai Acón Chan, da Costa Rica, e Ronald Soto-Quirós, da França, coordenadores desta edição. Interessados nas migrações internacionais, eles colaboram conjuntamente em um projeto de recuperação da memória histórica das migrações chinesas na Costa Rica (PREMEHCHI), cuja sede se situa na Universidade da Costa Rica. 

O projeto engloba uma equipe internacional pluridisciplinar reunindo investigadores da Universidade da Costa Rica, da Universidad Estatal a Distancia (UNED), também da Costa Rica; da equipe multidisciplinar sobre a América Latina e a Península Ibérica (Ameriber); da Université Bordeaux Montaigne, na França; e da University of Minnesota Morris, nos Estados Unidos.

Nesse sentido, o dossiê se divide em quatro eixos principais. O primeiro se interessa nos casos históricos das mobilidades humanas consideradas como diásporas internacionais transcontinentais, sua relação com dispositivos de biopoder, as diferentes estratégias dos indivíduos nos países de recepção e as representações que se geram entorno dos indivíduos ou populações migrantes. 

Uma segunda parte analisa as mobilidades humanas e sua incidência e relação na criação de narrativas identitárias, nacionais e homogeneizadoras, e as eventuais ferramentas biopolíticas institucionais de controle que se geram. Uma terceira seção do dossiê aborda mais especificamente o tema da mobilidade humana intraregional continental com interpretação histórica, mas com ênfase em casos muito contemporâneos. Assim, se voltam a analisar os discursos enunciados, os mecanismos de biopoder e as subjetividades implicadas. 

O último eixo de trabalho destaca as representações nas artes visuais (cinema e televisão) de diferentes tipos de mobilidade humana e em espaços geográficos e cronológicos muito diversos. 

Qualis

A partir de 2020, todos os trabalhos que compõem os dossiês e mesas-redondas da Revista Diálogos deverão estar em inglês, e opcionalmente em outra língua, aí incluindo até mesmo o português. Esta iniciativa partiu da direção da revista junto com o Departamento de História e o Programa de Pós-graduação em História (PPH) da UEM.

A publicação, que tem como editor-chefe o professor Luiz Felipe Viel Moreira, foi criada com a missão de publicar artigos inéditos e de pesquisas originais da área de história, que façam um diálogo com o avanço da historiografia contemporânea. Outra missão é divulgar práticas de pesquisas e resenhas de livros.

Diálogos tem a classificação de Revista Qualis A-2, numa divisão de oito estratos, que, em ordem decrescente de valor, vai de A1, A2, B1, B2, B3, B4, B5 até C. O Qualis é um sistema brasileiro de avaliação de periódicos, mantido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), que relaciona e classifica os veículos utilizados para a divulgação da produção intelectual dos programas de pós-graduação do tipo "stricto sensu" (mestrado e doutorado) quanto ao âmbito da circulação (local, nacional ou internacional) e à qualidade (A, B, C), por área de avaliação.

Com três números publicados por ano, a Diálogos, no formato online, disponibiliza o acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público é proporcionar maior democratização mundial do conhecimento.

Outras informações na secretaria do PPH, Bloco H-12, sala 16, com o professor Luiz Felipe Viel Moreira, ou pelo telefone (44) 3011-4895, e-mail "Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.".