Tools

dirceu

Pacientes contam com 15 leitos e uma equipe multiprofissional

Em um hospital, existem diferentes departamentos que possibilitam um melhor atendimento aos pacientes. Cada ala é destinada a um tipo de tratamento ou atenção ao enfermo. A clínica médica é um setor do Hospital Universitário Regional de Maringá (HUM) destinada a cuidar de diversas especialidades clínicas, ou seja, é uma enfermaria, como explica a enfermeira encarregada deste setor no HUM, Ana Cleide Soares Victor (foto acima).

Segundo Ana Cleide, a clínica médica tem o objetivo de oferecer tratamento para pacientes clínicos, isto é, aqueles que adquiriram alguma doença, ou pacientes submetidos ou que irão se submeter a uma cirurgia.

“Quando o paciente precisa de uma intervenção imediata procura o PA [Pronto Atendimento], tanto para uma urgência quanto para uma emergência. Porém, nossa maior demanda no hospital é para pacientes clínicos, que passam pelo plantonista no PA e necessitam de atenção maior. Lá, os médicos avaliam os pacientes, fazem uma triagem e, se necessário e se tivermos vagas, encaminham à clinica médica aqueles que requerem cuidados no ambiente do Hospital”, explica Ana Cleide.

Segundo a enfermeira, o perfil da clínica médica do HUM é de pacientes idosos com comorbidades (diabetes, problemas cardíacos, renais etc.). “São doenças que comprometem mais sistemas do corpo, diferentes órgãos e os pacientes necessitam de um atendimento mais qualificado. Vemos que isso acontece muito com o público idoso”, acrescenta Ana Cleide.

equipe

Pessoal – A estrutura física da clinica médica é de 15 leitos e uma equipe multiprofissional. Ana Cleide explica que a área da enfermagem na clínica médica atende 24 horas por dia e conta com enfermeiros e técnicos de enfermagem. Mas a assistência é feita com o apoio de uma grande equipe que conta com diferentes especialidades médicas, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição, psicologia, fora os serviços de apoio, como análises clínicas e serviços gerais, entre outros.

“A questão psicológica é muito importante para muitos pacientes, por isso, na equipe multidisciplinar da clinica médica existe uma parte dedicada à psicologia. No momento que o ser humano se vê internado, a primeira coisa que acontece é o abalo emocional, justamente porque essa pessoa não se encontra mais inserida no seu meio social, no dia a dia dela”, lembra Ana.

Além disso, completa a enfermeira, os pacientes idosos que ficam muito tempo acamados podem sofrer comprometimentos, como uma redução da capacidade respiratória, por exemplo, o que vai demandar a ação de um profissional da área da fisioterapia.

“Em outras palavras, na clínica médica, a enfermagem, que faz acompanhamento 24 horas dos pacientes, identifica as necessidades e busca a parceria com as demais especialidades. Neste processo, trabalhamos juntos em diferentes questões, desde a motivação para essas pessoas até estímulos que podem ajudar a manter a capacidade motora e suas funções vitais. Isto é, realizamos tudo que podemos para estimular os pacientes internados, fazendo com que eles acreditem que podem e vão melhorar”, conclui Ana Cleide.

uem tv