Tools

Revista NEIAB

O segundo número da publicação será lançado durante evento previsto para começar hoje à noite

Como parte das atividades do mês da Consciência Negra e da Semana Afro-Brasileira da Universidade Estadual de Maringá, de hoje (5) a 8 de novembro, o Núcleo de Estudos Interdisciplinares Afro-Brasileiro (Neiab), da UEM, lança o segundo número da Revista NEIAB.

A nova edição tem como tema "Epistemes Negras: produção de subjetividades, identidade e ações afirmativas". Episteme é o conhecimento real e verdadeiro, de caráter científico, que se opõe a opiniões insensatas e sem fundamento, muito empregado na filosofia grega ou no platonismo.

Segundo os organizadores da publicação, "os artigos reunidos neste número estão comprometidos com uma produção do conhecimento contra-hegemônico na luta que combata o racismo e as desigualdades sociorraciais"

"Ademais, os/as autores/as dos textos fazem parte de uma geração de pesquisadores/as negros/as nas universidades brasileiras que nos últimos anos têm articulado a militância política com a produção de um conhecimento sobre a realidade étnico-racial fundamentada em sua subjetividade, desafiando a universidade e os órgãos do Estado a implantarem políticas afirmativas que permitam o reconhecimento, a reparação e a valorização de suas identidades", acrescenta os organizadores. 

A nova edição prioriza uma produção de conhecimento que assume a questão racial como uma perspectiva sociopolítica da luta antirracista na universidade e fora dela. "As epistemes negras, ao serem utilizadas como bases para a produção do conhecimento, promovem o desenvolvimento de um saber que privilegia a parceria com os movimentos negros; extrapolam a tendência hegemônica no campo das ciências humanas e produzem conhecimento articulado às vivências e a subjetividade das populações afro-brasileiras", descreve a direção da Revista NEIAB.

O segundo número da publicação foi editado pelo professor Delton Felipe, do Departamento de História (DHI), da UEM; e pela estudante de Ciências Sociais da UEM, Daniara Thomaz, que também responde pela arte da capa. Os dois também integram o conselho editorial da revista.

Já, os créditos da imagem na capa vão para o artista visual Nelson Makamo. O conselho consultivo é formado pela professora Marivânia Araújo, do Departamento de Ciências Sociais (DCS), da UEM; pelo doutor em Educação pela UEM, Rodrigo Pedro Casteleira; e pelo mestrando em Psicologia pela UEM, Nilson Lucas Gabriel Dias. Os textos da revista podem ser acessado pelo link.

O evento

A presença negra na Universidade é o tema central da 12ª Semana Afro-Brasileira, a ser iniciada, nesta segunda-feira (5), às 19 horas, com o "Pretume", encontro de performances de corpos negros. Ele ocorrerá em frente da Biblioteca Central (BCE).

Amanhã (6), a promotora do Ministério Público da Bahia, Lívia Sant'Anna, integrante da Comissão Permanente de Direitos Humanos e combate à Discriminação, fará, às 19h30, no Bloco B-33 (PDE), uma palestra sobre a presença negra na Universidade.

A 12ª Semana Afro-Brasileira tem a finalidade de reunir profissionais, pesquisadores e estudantes que atuam nos setores de ensino, pesquisa, extensão e indústria; e de permitir a troca de conhecimento entre a produção acadêmica e demais setores, buscando a otimização para a inovação científica e tecnológica.

Também visa a estimular as relações interinstitucionais para a produção em ciência, tecnologia e sociedade; e abordar temas relevantes ligados à formação docente, fomentando a relação das licenciaturas e a produção do conhecimento.

Foram convidados estudantes, professores, pesquisadores e funcionários que possam socializar os seus saberes e vivências por meio de performances, palestra e mesas redondas.

A programação terá ainda mesa redonda com a participação do professor Paulo Vinícius Baptista da Silva, superintendente de Inclusão, Políticas Afirmativas e Diversidade da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Outro convidado com presença confirmada é a professora Ione da Silva Jovino, da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), que está na coordenação de Assistência e Orientação ao Estudante da UEPG. Os dois professores participarão, no dia 8, de uma mesa-redonda sobre cotas raciais nas universidades públicas do Paraná, a partir das 19h30, no bloco H-35.

Antes, no dia 7, também no mesmo horário e local, ocorrerá a mesa-redonda "Trajetórias de Vidas na Universidade Estadual de Maringá". 

As inscrições para a 12ª Semana Afro-Brasileira podem ser feitas pelo site, mediante a taxa de R$ 20,00. Outras informações podem ser obtidas no site ou facebook, ou ainda pelo telefone (44) 3011-5065.