Tools

A atividade leiteira está presente em todos os 399 municípios paranaenses e representa grande importância econômica e social. Vários assuntos afetos ao setor estarão em discussão entre quinta-feira e sábado (de 13 a 15), no Recinto de Leilões da Sociedade Rural, em dois eventos na área leiteira: Seminário Paranaense da Cadeia Produtiva do Leite e III Simpósio sobre Sustentabilidade da Pecuária Leiteira na Região Sul do Brasil: inovação tecnológica. Está prevista a presença do governador Roberto Requião, e do vice-governador Orlando Pessuti, entre outras autoridades, durante a solenidade de abertura nesta quinta-feira (13), às 8h30.

 

Este ano, há boas perspectivas para o cenário leiteiro internacional, com o crescimento da demanda em torno de 3%, diz o professor Geraldo Tadeu dos Santos, da UEM, citando dados da Confederação Nacional da Agricultura. Já a oferta vem enfrentando alguns problemas principalmente de ordem climática, influenciando os preços dos produtos lácteos. O Paraná é tradicionalmente um estado produtor de leite. Santos ressalta que o número de produtores paranaenses que se dedicam ao leite tem crescido, assim como a produção e produtividade. O setor tem apresentado índices superiores à média nacional.

 

“De 1996 a 2006, enquanto a produção de leite no Brasil passou de 18,5 bilhões de litros para 25,4 bilhões, crescimento de 37,3%, a produção do Paraná passou de 1,514 bilhão de litros para 2,7 bilhões, crescimento de 78%”, destaca o professor. Ele explica que, sem dúvida, entre os fatores principais do aumento contínuo da produção no Paraná está o forte aspecto socioeconômico que o leite representa para o estado, aliado à tradição e ao gosto de seu povo pela atividade. Cita ainda o papel do Conseleite Paraná na estabilidade do preço e na possibilidade de planejamento do setor.

 

Programação dos eventos


Dentro da programação do Simpósio e do Seminário prevista para a quinta-feira estão debates sobre o Programa Estadual de Apoio à Pecuária Leiteira; Aspectos Econômicos e Tendências de Mercado da Pecuária de Leite no Mundo; Aspectos Econômicos da Produção Leiteira Nacional: importação x exportação de leite e derivados; Aspectos Econômicos da Produção Leiteira Paranaense e Tendências de Mercado; Sistema Agropecuário de Produção Integrada Bovino de Corte; Pagamento do Leite por Volume e Qualidade pelo Conseleite; e Redes de Referência Leite.

No dia 14, os temas serão Gestão Profilática das Principais Enfermidades Parasitárias que Acometem os Bovinos Leiteiros; Produção de Leite com Base em Pastagens: Suplementação Mineral e Vitamínica para Produção de Leite de Qualidade; A Qualidade da Silagem como Determinante da Produção e Qualidade do Leite; e Instalações para Vacas Leiteiras e o Bem-Estar dos Animais nas Instalações.

No dia 15, o foco estará concentrado nos seguintes assuntos: Suplementação para Rebanhos Leiteiros Manejados a Pasto; O Papel do Homem na Gestão e no Controle de Qualidade da Produção de Leite; Sustentabilidade do Negócio Leite na Agricultura Familiar e o Desenvolvimento Regional; Desenvolvimento de Conhecimentos e Inovações Tecnológicas para a Cadeia Produtiva do Leite no Paraná.

Os eventos são promovidos pelas universidades de Maringá (UEM), Londrina (UEL), Centro-Oeste do Paraná (Unicentro) e Federal do Paraná (UFPR), pelo Senai e pelo Núcleo de Pesquisa e Estudo da Cadeia Produtiva do Leite (Nupel). As inscrições podem ser feitas pelos sites www.nupel.uem.br e www.ppz.uem.br ou no local dos eventos. Outras informações pelo fone (44) 3261-4348.